Cinderela sem Sapatos...


quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Emoção VII


 

Risque suas magoas no papel
Deixe a pena socorrê-las
Entregue suas lagrimas ao vento
E sopre-as formando bolinhas de sabão e poesia...
   


 
Imagem-web

2 comentários:

Pedro Luiz Da Cas Viegas disse...

Poxa! Impossível algo mais poético do que isso... Lindo poema.

Eliakim Silva - Geoabrangência disse...

E quando as mágoas no papel viram machas, borrões enegrecidos pela lágrima que escorre ?
A poesia, eu sei, é a alma do encanto, o doce alvorecer, o singelo rejuvenescer de sentimentos, mas o som do choro, embora macule o coração, quara a alma e estende a vida. Beijos