Cinderela sem Sapatos...


terça-feira, 13 de março de 2012

Outono escondido

Ilha Bela
A cada dia cai uma folha
Em silencio toca o chão
Enganando o calor do verão
Primeiro, acena ao vento lento
Soando dentro d' alma
De quem a acolhe no olhar
Olhar de outono,
Ainda vazio...
Ainda longínquo...
Folhas perecidas, molhadas
Caem perdidas
Dentro de mim se abrigam
Aromatizando a dor do outono frio
Soltas dos galhos vencidos e secos
Arborizaram  a esperança dos romanescos
Crenças, belezas, cores e flores...
Tudo aquilo que amo sentir

2 comentários:

Clara Piquet disse...

Que venha o outono com muita poesia!!!!
Beijos...adoro seus escritos!

Anônimo disse...

Muito lindo.....tb amo sentir tudo aquilo!
Parabens por sua poesia tao feminina!
Beijos da Clarinha.